Passar para o Conteúdo Principal Top
Hoje
Máx C
Mín C

Caminho de Santiago

A peregrinação efectuada a Santiago de Compostela (para outros ao Cabo Finisterra) é realizada desde o século IX, motivada pela visita aos restos mortais do apóstolo São Tiago Maior, localizados sob a Catedral. Os peregrinos, de distintas origens, ao calcorrearem os campos sobre velhos caminhos, estradas romanas, trilhos e veredas, foram definindo as várias etapas dos Caminhos de Santiago. Espalhados por toda a Europa, os Caminhos mais distantes ligam com os Caminhos Franceses, que por sua vez ligam aos Espanhóis. Os Portugueses vindos do Sul e os Ingleses vindos de Norte ligam directamente com os Espanhóis. De fundamento religioso, o Caminho teve vários apogeus em épocas bastante remotas, sendo que no presente a sua importância é crescente quer no aspecto espiritual como no cultural. De facto, a sua importância é tão relevante que foi declarado como Primeiro Itinerário Cultural Europeu em 1987 e Património da Humanidade em Espanha e França, nos anos 1993 e 1998, respectivamente.

Os Caminhos estão assinalados por vários símbolos que indicam a direcção, sendo o mais relevante o desenho de uma Vieira, indicando a direcção correcta. Existem uma panóplia de soluções para símbolos de direcção, sendo contudo o símbolo mais frequente e humilde uma seta amarela adossada em suportes verticais de diferentes materiais, como muros, postes, árvores, pilares, marcos de pedra, ou mesmo no chão, entre outros.

Em Portugal são vários os Caminhos marcados. A maior parte dos Caminhos Portugueses confluem em Valença do Minho, local de travessia da fronteira para Espanha, por Tui, extendendo-se, neste país, cerca de 130 quilómetros. Os percursos mais frequentados são a partir de Fátima, do Porto ou de Braga. Nos últimos anos, tem ganho importância o percurso Porto-Rates-Barcelos-Ponte de Lima -Valença como principal Caminho Português.

O caminho Português passa no Município de Águeda, cuja sede concelhia observa o terminus da Etapa 11 (Mealhada – Águeda) e o inicio da Etapa 12 (Agueda – Albergaria-a-Velha). Constata-se, desta forma, a importância que Águeda sempre teve como principal eixo de passagem no território nacional. Não obstante os caminhos antigos serem hoje de pouca dimensão, ainda se pode caminhar sobre tramos da antiga Estrada Real, ou de caminhos medievais, confirmados pelas Pontes do Marnel e do Rio Vouga. Se as suas pedras falassem, testemunhavam o universo de peregrinos que as atravessaram e atravessam. O recrudescimento acentuado do interesse por estes caminhos é notório e mostra a importância cultural dos mesmos, sendo hoje, sob o ponto de vista turístico, um elemento muito importante que está nos roteiros mundiais.

A Câmara Municipal de Águeda disponibiliza as Etapas 11 e 12 do Caminho de Santiago recorrendo a vários formatos de dados para permitir a sua utilização recorrendo a vários visualizadores ou tecnologias. Os ficheiros .kml permitem a visualização no popular Google Earth e os ficheiros .gpx, em maquinas de mão com GPS.

Boas caminhadas e pedaladas pelo concelho de Águeda e por toda a extensão deste magnífico percurso.

Descarrega o percurso das Etapas aqui:

Etapa 11

 

Etapa 12