Passar para o Conteúdo Principal Top
Hoje
Máx C
Mín C

Estatuto do Direito de Oposição

O Direito à Oposição começou por ser consagrado na Constituição da República
Portuguesa, mormente no seu artigo 114º. A Lei nº 24/98 de 26 de maio vem referir,
no seu artigo 1º, que o mesmo assegura às minorias o direito de constituir e exercer
oposição democrática ao Governo e aos órgãos executivos das Regiões Autónomas e
das Autarquias Locais de natureza representativa, nos termos da Constituição e da
lei.
Neste sentido, compete ao Órgão Executivo/Autarquia, nos termos da alínea yy) do
nº1 do artigo 33º do Anexo I da Lei 75/2013 de 12 de setembro, promover o
cumprimento do Estatuto do Direito de Oposição, em toda a plenitude do
consagrado na legislação em vigor. Este cumprimento, implica a publicação de um
relatório anual do Direito à Oposição, previsto na alínea u) do nº 1 do artigo 35º da
Lei supramencionada, e cuja responsabilidade de promoção da elaboração e
respetiva publicação é do Presidente da Câmara Municipal.
O presente relatório efetua a avaliação do Estatuto do Direito de Oposição para o
ano de 2017, que apresenta a particularidade de ter tido eleições autárquicas em 1
de Outubro de 2017, com a tomada de posse do atual Executivo Municipal a 24 do
mesmo mês, fazendo assim o balanço do cumprimento do estatuto por parte de dois
executivos diferentes.

 

 Direito Oposição 2017