Passar para o Conteúdo Principal Top
Hoje
Máx C
Mín C

Praceta do Cidadão inaugurada em Valongo do Vouga

Praceta4 1 1024 2500
20 Junho 2020

Espaço faz parte de uma ação mais abrangente no âmbito da campanha ambiental “Somos todos Valongo, Somos todos ambiente”

“Cuidar do ambiente é apenas uma questão de atitude” é a mensagem de uma das tarjas espalhadas pela freguesia de Valongo do Vouga no âmbito da campanha ambiental “Somos todos Valongo, Somos todos ambiente”, que envolveu o agrupamento de escolas EB2,3 desta freguesia do concelho de Águeda e cujo ponto alto foi, ontem, a inauguração da Praceta do Cidadão.
Jorge Almeida, Presidente da Câmara de Águeda, salientou, na cerimónia, que “novas posturas e novas maneiras de estar são absolutamente essenciais” para que se proteja o bem comum, o espaço público. “As questões ambientais e os verdadeiros atentados que vamos vendo nas nossas ruas, são assuntos que nos deveriam obrigar a parar e a refletir”, declarou.
O Edil aproveitou o momento para apelar ao bom senso e ao sentido cívico das pessoas ao depositarem os lixos nos contentores. “Há pessoas que se prontificam a colocar fotos nas redes sociais de locais onde aparece lixo amontoado nos contentores e nas suas imediações. No entanto, muitas vezes, o camião da recolha passa e uma hora depois fica naquele estado. Há pessoas que parece que estão à espera para trazerem toda a tralha que têm em casa e colocá-la de uma forma indiscriminada ali esperando que alguém leve”, afirmou, frisando que assim “é difícil conseguir que esteja tudo bem em todo o lado”. Para que os resultados sejam os desejados, ou seja, que esteja limpo e asseado, é algo que “precisa da colaboração de todos”.
As iniciativas de educação ambiental como a que foi preconizada pela Junta de Valongo, em parceria com o agrupamento de escolas, é por isso mesmo “muito importante”, para incutir um sentido de civismo e responsabilização nos cidadãos. As Juntas de Freguesia são, salienta Jorge Almeida, cada vez mais parceiros ativos nesta área ambiental e no combate às más práticas na deposição de resíduos, porque é um assunto que “incomoda a todos”.
Elsa Corga, Vereadora da Educação da Câmara de Águeda, frisou que “por muitas obras e intervenções que se façam, se o comportamento das pessoas não mudar, vamos continuar a ter imagens como as referidas”. Neste sentido, o trabalho que tem sido realizado nas e pelas escolas tem “extrema importância”.
“No concelho de Águeda, temos, neste momento, 17 Eco-Escolas, o que é muito revelador do impacto e do valor que as escolas do nosso concelho dão a esta área”, disse Elsa Corga, apontando ainda que “não é um trabalho de agora, mas sim de há muitos anos e o Agrupamento de Escolas de Valongo do Vouga tem sido uma referência nesta matéria”.
Luís Filipe Falcão, presidente da Junta de Freguesia de Valongo do Vouga, declarou que esta campanha resulta de um desafio lançado ao Agrupamento de Escolas para que os alunos fizessem imagens alusivas à correta separação dos lixos, sensibilizando ainda para a poupança da água. Este trabalho resultou na elaboração 60 trabalhos escolares que foram colocados em oito tarjas, que estão espalhadas pela freguesia.
A Junta de Freguesia, com o apoio da Câmara de Águeda, procedeu ainda, no âmbito desta campanha, à recuperação de um espaço antes totalmente degradado entre a sede da Junta e a GNR, e que ontem foi inaugurado. A agora “Praceta do Cidadão” dispõe, para além de contentores para a recolha seletiva de resíduos (com um contorno em madeira feito em parceria com a Aguimóveis), de banco de descanso e um espaço social, uma área de fruição pública.
“Mais do que uma grande obra, estas mensagens das políticas ambientais representa uma aposta na sensibilização e na cidadania”, referiu Luís Filipe Falcão.
Refira-se que este projeto é candidato ao concurso Eco-freguesias, que está atualmente a decorrer e com votação público, devendo conhecer-se o vencedor no próximo ano.
Para além da inauguração, ontem foi ainda assinado um protocolo de dinamização e sensibilização ambiental entre a ASSOARTES, a Junta de Freguesia e a empresa ERSUC, com vista à realização de campanhas sobre a reciclagem e separação de resíduos junto da população em geral.