Passar para o Conteúdo Principal Top
Hoje
Máx C
Mín C

Manutenção e reparação dos reservatórios de água do concelho

Sapadores 1 1024 2500
09 Abril 2020

Intervenção arrancou em março, envolve 23 reservatórios de água de todo o concelho de Águeda e ficará concluída antes do início da época crítica de incêndios

Tal como acontece todos os anos, está a decorrer, desde março, em vários pontos do concelho, um conjunto de intervenções nos Reservatórios de Defesa da Floresta Contra Incêndios (RDFCI), com o objetivo de os deixar operacionais e prontos a usar em caso de necessidade, antes do início da época crítica de incêndios (julho).
Ao todo, no âmbito deste processo, vão ser intervencionados pelos Sapadores Florestais 23 reservatórios que estão situados em áreas estratégicas distribuídas pelo concelho de Águeda, nomeadamente nas freguesias prioritárias e com elevado risco de incêndio, como a União de Freguesias de Belazaima do Chão, Castanheira do Vouga e Agadão; Macinhata do Vouga; a UF de Préstimo e Macieira de Alcôba; e Valongo do Vouga. A localização estratégica destes reservatórios, em áreas florestais e junto de aglomerados habitacionais, ajuda no combate aos incêndios florestais e na segurança de pessoas e bens.
“Apesar do atual momento que todos vivemos e com todas as preocupações e medidas a ele associadas, não podemos descurar as nossas responsabilidades em várias frentes e este trabalho que está a ser realizado pelos Sapadores Florestais é de extrema importância para a prevenção dos incêndios e para manter ativa toda a rede de infraestruturas essenciais a esse fim”, referiu Jorge Almeida, Presidente da Câmara Municipal de Águeda, acrescentando que é missão do Executivo zelar pelo bem-estar de todos os munícipes e proteção da população.
Até ao momento e de entre o grupo de RDFCI do concelho, já foram intervencionados 13 tanques mistos (aéreos e terrestres) artificiais, a saber: Guistolinha, Sobreira, Freimoinho, Caselho, Alombada, Represa de Macieira de Alcoba, Rio de Maçãs, Salgueiro, Lousa, Moutedo, dos Vales, Portela/Felgueira e Bertufo.
As intervenções – necessárias à operacionalidade dos tanques no período crítico para as florestas – consistem na limpeza interior dos tanques, que durante o período de inverno ficaram sujos, com pedras e resíduos florestais, para além da desmatação e corte de árvores em redor dos tanques, bem como da limpeza e arranjo dos tubos nos tanques e nas nascentes e reparações diversas.
A equipa de Sapadores Florestais, que funcionam como uma força de primeira linha de intervenção na luta contra os fogos florestais, presta um papel fundamental na prevenção, vigilância e deteção de incêndios na relevante área florestal do concelho de Águeda, pelo que esta intervenção na rede de DFCI em curso é uma medida preventiva de gestão florestal e de defesa da floresta.

 

sapadores2