Passar para o Conteúdo Principal Top
Hoje
Máx C
Mín C

Centro de Artes de Águeda – Nova Temporada do CAA inicia com Luísa Sobral e, até dezembro, promete arrebatar o público da Cidade e da Região

Nova imagem 1 1024 2500
04 Setembro 2017

O Centro de Artes de Águeda (CAA) reabre já esta quinta-feira, 7 de setembro, e dá início à segunda temporada de programação com energia redobrada. Até dezembro estão programados mais de 40 eventos (muitos deles com mais do que uma sessão), entre espetáculos de música, teatro, dança, sessões de cinema, workshops, exposições, conferências, masterclasses e outros formatos de fruição cultural e artística.

Os bilhetes para o espetáculo da rentrée, de Luísa Sobral, no dia 15 às 21h30, já se encontram à venda na bilheteira online (bol.pt) sendo que a bilheteira do CAA abre no dia 7 de setembro. Toda a programação poderá ser consultada na página de Facebook do CAA: https://www.facebook.com/centroartesagueda/

Segundo Gil Nadais, Presidente da Câmara de Águeda, “desde a sua abertura, o CAA tem vindo a posicionar-se no panorama nacional de programação artística de referência, apresentando agora quatro meses de grande intensidade e diversidade de programação cultural que irá claramente acentuar essa posição, assim como desafiar todos os públicos da cidade e da região”.

Em setembro, o CAA acolhe a música de Luísa Sobral e a reposição de Alma, Cantata Profana op. 23, (22 setembro) em homenagem a Manuel Alegre, a propósito do Prémio Camões atribuído ao autor aguedense. António Zambujo com Vozes Búlgaras (10 dezembro), Maria João e Budda Power Blues (16 dezembro), Sara Mckenzie (3 novembro) e Aline Frazão (24 novembro) são alguns dos outros nomes que marcam a oferta musical do CAA. Na dança, a temporada é protagonizada por estruturas de reconhecimento nacional e internacional como a Companhia Nacional de Bailado (A Perna Esquerda de Tchaikovski a 30 setembro), a Companhia Paulo Ribeiro (A Festa a 28 outubro) ou a Russian Classical Ballet (Lago dos Cisnes a 2 dezembro) e, no teatro, por peças encenadas e interpretadas por Diogo Infante (Quem tem Medo de Virginia Wolf a 10 novembro) ou Tiago Rodrigues (By Heart a 2 dezembro). Estes são apenas alguns nomes que resumem um programa intenso e repleto de artistas e projetos de notoriedade, colocando o CAA ao nível das mais conceituadas estruturas culturais do país. Como novidade, destaca-se uma programação de cinema, com propostas de cinema português, cinema europeu, e também uma extensão do Festival Play – Festival de Cinema Infantil e Juvenil de Lisboa (12 e 13 de dezembro).

Até dezembro, mantém-se a exposição A Coleção (Reloaded) da coleção Norlinda / José Lima com curadoria de João Silvério, a qual superou todas as espectativas de adesão na primeira temporada do CAA, assim como a exposição Subway Life de António Jorge Gonçalves (1 dezembro a 31 janeiro), um projeto de ilustração iniciado em Londres e premiado internacionalmente.

Página de Facebook CAA: www.facebook.com/centroartesagueda 
Site oficial CAA: www.centroartesagueda.pt 
CAA | R.Joaquim Valente Almeida, 30, 3750-154 Águeda
@ info@centroartesagueda.pt | T: 234 180 151
3.ª a sábado: 10h00 – 19h00 | Domingo: 14h00 – 18h00 | Dias de espetáculo: abre 2 horas antes.

Luísa Sobral

Sobre o Centro Cultural de Águeda
O Centro de Artes de Águeda (CAA) é um equipamento municipal que vem suprir uma lacuna na oferta cultural do concelho, oferecendo condições para que os diferentes agentes possam com qualidade mostrar as suas produções e cimentar a posição do concelho como uma referência regional e nacional na área da cultura. Na sua missão de serviço público, o CAA pretende construir uma programação artística regular, contemporânea e eclética, pautada pela excelência técnica e artística, promovendo o contacto próximo da comunidade com um vasto conjunto de linguagens e disciplinas artísticas.

Através de um Serviço Educativo permanente, o CAA tem ainda como objectivos sensibilizar e formar novos públicos, desenvolvendo o seu sentido crítico, estético e criativo e promover o encontro entre as artes e os diversos públicos e comunidades, propondo contextos participativos na atualidade artística.

Equipado com um Auditório de 591 lugares, um espaço para atividades pedagógicas, um café-concerto, uma zona expositiva e uma livraria, o Centro de Artes de Águeda é um equipamento central na dinâmica cultural da cidade e da região, que contribui para a integração das políticas públicas da cultura, desenvolvendo ligações aos demais equipamentos culturais da cidade de forma a potenciar toda uma rede de valências e competências no âmbito da criação artística.