Passar para o Conteúdo Principal Top
Hoje
Máx C
Mín C

AgitÁgueda 2017 despede-se em festa

Fogo 1 1024 2500
02 Agosto 2017

A cidade de Águeda vestiu-se a rigor com instalações artísticas um pouco por toda a malha urbana, para receber mais uma edição do AgitÁgueda, que decorreu durante as três primeiras semanas do mês de julho.

Gil Nadais, Presidente da Câmara Municipal de Águeda agradeceu “a todos os quanto participaram no AgitÁgueda, ao longo destes anos, e fizeram dele uma referência internacional. O investimento da autarquia no evento, tem um retorno indireto muito superior para os comerciantes, restaurantes, bares, hotéis, associações locais, entre outros”.

Foram mais de 1000 artistas, cerca 50 espetáculos e 18 Djs nas ruas e na tenda do festival que contou com mais de 40 tasquinhas entre uma dúzia de bares e mais de 30 instituições.
Além de nomes consagrados, a missão do festival assenta também na promoção de novos projetos musicais através da realização do “Talentos AgitÁgueda”, concurso que pretende promover a participação de novos projetos artísticos nacionais e, por isso, durante a semana, não faltaram motivos para visitar a “Tenda dos Guarda-Chuvas” com concertos de qualidade das bandas vencedoras do concurso, para além de outros nomes grandes da música nacional e internacional como Nuno Norte, Mundo Novo, Norton, António Mão de Ferro, Lura, Kocani Orkestar, Hazmat Modine, entre outros.

As crianças também encontraram variada diversão no AgitÁgueda, com o espaço AgitaKids, destinado essencialmente aos mais pequenos. Foi também visível a promoção do comércio local ligada ao artesanato com várias tendas na margem do rio junto ao festival.

O primeiro fim-de-semana do AgitÁgueda 2017 – Art Festival atraiu uma multidão até à cidade de Águeda, tendo no dia 30 de junho, o seu dia zero, muita dança, muita cor, muita música e muito pouco barulho em mais uma edição da Silent Party com a novidade de ocupar 2 ruas e receber 4 DJs. No dia 1 e 2, as ruas foram “invadidas” por milhares de pessoas no 3.º Encontro de Homens Estátua – 14 – estrategicamente dispostos num percurso que ligava a zona do mercado municipal, a baixa da cidade e a zona alta. Nesse mesmo fim-de-semana, o Grande Prémio de Portugal em Motocross encheu o Crossódromo Internacional de Águeda. Os destaques musicais foram para um dos grandes nomes da música nacional, os Resistência seguindo-se o DJ Eddie Ferrer, terminando com a Orquestra Filarmónica 12 de Abril, brilhantemente acompanhada pela vocalista dos Clã, Manuela Azevedo.

Os Amor Electro iniciaram o segundo fim-de-semana do festival que ainda faria subir ao palco artistas como XEG, mishlawi e Inês Santos com o Conservatório de Música de Águeda. Os eventos multiplicaram-se durante estes dias, com as Jornadas Internacionais de Turismo a decorrerem no Centro de Artes de Águeda, com palestrantes de referência em diferentes áreas do turismo. As atividades desportivas foram outras das marcas do AgitÁgueda, com a 3.ª edição do Torneio Internacional Eng.º Adolfo Roque e o Trichallenge. As artes performativas no âmbito das Residências Artísticas inseridas no projeto Agit Lab, sob a curadoria de Paulina Almeida, ganharam expressão na Praça do Município e na Baixa da Cidade, para além de outras animações com destaque para o BodyPainting e El Onírico Interior. Terminava assim a segunda semana do evento com um leque vasto de atividades que atraíam permanentemente a curiosidade dos visitantes, que se viam assim convidados a passearem pela cidade e a usufruírem de uma programação ‘eclética’.

No dia 14, foram os americanos Ugly Kid Joe a lotarem a tenda do recinto que pareceu “encolher” face à presença dos milhares de fãs da banda californiana. No dia seguinte, Piruka, um nome em ascensão no hip hop nacional, trouxe a Madorna até Águeda e uma multidão de jovens apreciadores do seu estilo. Depois do hiphop, o reggea, com o jamaicano Anthony B a fazer as delícias do público contagiado pela energia positiva do movimento rastafari. A tarde de sábado ficou marcada pelo concerto de Celina da Piedade, no cenário único da Rua José Maria Veloso e duas iniciativas desportivas: a Águeda City Race, uma prova de orientação pelas ruas da cidade de Águeda, e a Friendship Tour, uma prova de cycling ao pôr-do-sol junto ao rio. Cor foi tudo o que não faltou em mais uma edição do Carnaval Fora d’Horas e a Sakthi Color Day que fizeram alinhar mais de quatrocentos foliões carnavalescos, arrastando uma multidão às ruas da cidade e transformando-as num verdadeiro Sambódromo natural, trazendo o fervor e a alegria que os caracterizam.

A voz rouca e imponente de Macy Gray iniciava o último fim-de-semana. A cantora e atriz norte-americana fez uma das melhores “casas” do evento mas José Cid não lhe ficaria muito atrás. O vasto repertório do músico bairradino, fez-se ouvir a uma só voz no coro dos presentes, num concerto de 2 horas e meia. Durante o dia, o III Encontro de Fanfarras e o Concurso de Chapéus animou as ruas da cidade, enquanto a prova de ciclismo “Águeda Gold Race” e o Alfusqueiro Trail, colocou à prova os melhores ciclistas do todo o terreno. O ‘Pensador’ Gabriel presenteou a plateia com um concerto ‘boa onda’ e Fernando Alvim, regressou a Águeda (6 anos depois) para fechar com chave de ouro a 12.ª edição do Festival AgitÁgueda.

Cerca de 1900 turistas nacionais e 1600 internacionais visitaram o posto de Turismo de Águeda para ficarem a conhecer a cidade do Umbrella Sky Project.

Finalizado o evento mais esperado da cidade, Águeda não deixará de estar nas bocas do mundo e nas lentes das máquinas fotográficas porque os chapéus de chuva vão permanecer nas ruas de Águeda até dia 30 de setembro.