Passar para o Conteúdo Principal Top
Hoje
Máx C
Mín C

Serviço de Psicologia

O Serviço de Psicologia da Câmara Municipal de Águeda é desenvolvido desde abril de 2007, e tem como principal objetivo prestar Apoio/Acompanhamento Psicológico às crianças que frequentam o ensino Pré-Escolar e o 1.º CEB do Concelho de Águeda.

Esta iniciativa surge como uma ação inovadora nesta área de intervenção, contribuindo-se desta forma, para a promoção do ajustamento psicológico de crianças, visando a sua plena integração e o estabelecimento de relações saudáveis.

Gabinete de Atendimento e Acompanhamento Psicológico – GAPSI

Através deste serviço, pretende-se colmatar as dificuldades sentidas pelas escolas e instituições do Concelho de Águeda, de forma a intervir eficazmente nas problemáticas emocionais e comportamentais das crianças.

O GAPSI é um espaço de atendimento, aconselhamento, acompanhamento e encaminhamento psicológico, destinado não apenas às crianças como também a pais (encarregados de educação), docentes e não docentes.

Com este serviço visamos dar resposta às necessidades dos nossos munícipes e sobretudo contribuir para o seu bem-estar, pois na complexa sociedade em que vivemos é urgente que se faça um trabalho interdisciplinar que cruze informações de vários campos/agente sociais, por forma a que se possa fazer uma intervenção mais pronta e eficaz na resolução efetiva dos problemas encontrados.

Por tal, qualquer intervenção que vise agir e ajudar o indivíduo na senda do sucesso, deve ser tida em conta como uma conjugação de esforços num mesmo sentido, o sucesso do intervencionado.

Destinatários

Alunos sinalizados pelos estabelecimentos do 1.º CEB e do Pré-Escolar;

Pais/familiares de crianças sinalizadas;

Docentes e não docentes;

Crianças e Jovens Sinalizados pela Comissão de Proteção de Crianças e Jovens de Águeda (CPCJ);

Situações de Crise (S.O.S)

Com Quem Trabalha/Parcerias?

Escolas do 1.º Ciclo / Pré-Escolar;

Serviços de Ação Social;

CPCJ

Formação

O Serviço de Psicologia realiza nas escolas do 1º CEB do concelho, Ações de Sensibilização na área da Saúde, nomeadamente no âmbito da Educação Sexual, Ações de Informação e Prevenção da Violência nas Escolas - Bullying, entre outras ações para a promoção de uma Escola Inclusiva. Estas ações visam, sobretudo, proporcionar a todos os envolvidos na comunidade escolar, através de um trabalho lúdico-consciencializador, uma atitude de respeito pelas diferenças, sensibilizando para uma cidadania ativa e igualdade de género.

Atendimento

De 2.ª a 6.ª feira, das 09:30 às 17:30.

Local da Consulta

· Todas as 4.ªs e 6.ªs feiras (a partir das 14:00) – Atendimento a crianças do Agrupamento de Escolas de Águeda, no GAPSI;
· 2ª feira – Agrupamento de Escolas de Valongo do Vouga e Agrupamento de Escolas de Águeda Sul;
· 3ª feira – Agrupamento de Escolas de Águeda Sul;
· 4ª feira – Agrupamento de Escolas de Águeda Sul;
· 5ª feira – Agrupamento de Escolas de Águeda Sul;

 

Formação:
Realização de ações de sensibilização/workshops que visem a capacitação dos diferentes intervenientes no processo educativo, nomeadamente Educadores de Infância e Encarregados de Educação.

 

Projeto de Mediadores Municipais e Interculturais (Nº POISE 33-2018-06)

São afetas ao projeto as seguintes entidades:

1. Entidade Coordenadora
Câmara Municipal de Águeda.

Águeda tem promovido o diálogo intercultural, a diversidade cultural e a partilha e respeito pelos valores europeus. A abertura concelhia ao país, à Europa e ao Mundo encaminha o cruzamento de culturas, de valores e de tradições, potenciando o diálogo intercultural e a promoção da diversidade.
É, assim, reconhecido o esforço em quebrar determinadas barreiras sociais e culturais que, em alguns momentos, podem ser limitativas à coesão local.
O foco principal do presente projeto incide sobre as comunidades ciganas.
A integração das comunidades ciganas é uma prioridade para o município.
Com uma forte presença de comunidades ciganas no concelho, é essencial assegurar mecanismos e estratégias de intervenção que potenciem a diversidade intercultural positiva, a integração social e o diálogo entre a comunidade civil e as comunidades ciganas.
Por isto, o concelho de Águeda desde sempre foi reconhecido pelo seu dinamismo associativo e pelo esforço coletivo de desenvolvimento social local, tendo vindo a criar mecanismos facilitadores da integração e apoio aos cidadãos e combate à pobreza e exclusão. Essa preocupação crescente é, em certa medida, hoje responsável pela existência de uma variada e coesa rede de equipamentos e respostas sociais.

Assim a Câmara Municipal de Águeda assume as funções de Coordenadora, cabendo a esta assegurar a coordenação a nível local e a dinamização, quer do projeto, quer da atividade da Equipa de Mediadores Municipais Interculturais (EMMI), bem como a sua gestão técnica, organizacional e financeira, em articulação com os serviços financeiros da autarquia.

 

2. Entidades Parceiras
GPAC - Gipsy Produções Associação Cultural;
Associação Cultural e Recreativa de Vale Domingos.

Os principais contributos da entidade parceira para a concretização da operação são:
1. Facilitação no processo de mediação;
2. Promoção do diálogo intercultural entre as comunidades ciganas, escola e entidades envolvidas;
3. Mediação de conflitos e manutenção de ambiente de confiança e de segurança;
4. Acompanhamento e apoio ao projeto e aos elementos das comunidades ciganas;
5. Apoio nas atividades e na produção de materiais;
6. Incentivo à participação dos elementos das comunidades ciganas no meio escolar, social e profissional;
7. Divulgação e disseminação do projeto;
8. Partilha e promoção dos valores sociais de respeito, tolerância e diversidade.